Artigos

O que detém a Bovespa?

Por Kevin McDonald

Publicado na edição de 6 de dezembro de 2010 da revista América Economía.

Será que a Bovespa continuará crescendo? Em cinco meses, já foram registrados aumentos de 20%. O que poderá deter essa situação?

Quando faço essa pergunta a várias pessoas, me respondem o óbvio. Depende da economia. Ou do lucro das empresas, ou das taxas de juros, da liquidez global, e, por fim, da demanda da China.

Proponho uma resposta melhor: a Bovespa continuará a subir enquanto diretores, administradores e acionistas de empresas cotadas na bolsa de valores permitirem. Veja o exemplo dos Estados Unidos, onde a crise financeira que quebrou Wall Street poderia ter se originado a partir de um pequeno grupo de pessoas, enquanto milhões de investidores, que se beneficiaram da prosperidade, tornaram-se cúmplices da bolha, permitindo que ela crescesse até explodir. Da mesma forma, os envolvidos no rápido crescimento da Bovespa estão optando por não olhar para detalhes importantes ou adiar a resolução de problemas simples que poderiam eventualmente se transformar em uma crise.

As perguntas a seguir são um teste, para ver se você sabe o que aconteceu na Bolsa de Valores do Brasil no último ano. Em cada caso, a resposta correta é uma empresa líder (ou empresas) da Bovespa.

  1. Em que empresa os executivos receberam 14 vezes a indenização paga pelo concorrente mais próximo?
  2. Que empresa pagou a seus diretores 20 vezes mais o que pagou a seu maior concorrente?
  3. Que empresa pagou a seus gerentes e diretores dez vezes mais que a quantidade aprovada por seus acionistas?
  4. Em que companhia o presidente votou a favor de que se adquirisse uma empresa em que a mesma tenha ações?
  5. Que empresa entregou ao CVM uma proposta de assembléia anual de acionistas dois dias depois de realizada a reunião?
  6. Em que empresa os conselheiros independentes não assistiram a uma só reunião em oito anos, segundo os registros documentados pela companhia?
  7. Que empresa tem um conselho diretor cuja taxa de assistência diminuiu nos últimos anos, até chegar a 54% em 2010 (excluindo os conselheiros suplentes)?
  8. Que empresa paga uma auditoria independente para auditar 32% e 68% por outros serviços?
  9. Que empresa não tem comitê de auditoria integrado por membros da junta e não tem conselho de supervisão da contabilidade?
  10. Que empresa tem estatutos que indicam que a compra de 10% das ações do grupo precisam de uma oferta de 100% das ações a um preço 20% acima do preço de mercado?

Se você conhece as respostas, e não fez nada para tomar as medidas necessárias para corrigir os problemas ou para informar os demais, então você é responsável por uma possível explosão. Se você não sabe as respostas, mas é diretor, funcionário ou acionista de uma grande empresa do Bovespa, então você tem a cabeça a prêmio - e compartilha a responsabilidade pelo que poderá acontecer.

Naturalmente, a Bovespa será afetada por qualquer crise no ambiente econômico e político. Mas o quão doloroso será esse ajuste vai depender da estabilidade das empresas individualmente. Isso significa que todos os envolvidos, de diretores a acionistas, terão muito trabalho a fazer.

Dizem que o êxito tem muitos pais, enquanto o fracasso é órfão. Este é um triste comentário sobre a capacidade de assumir a responsabilidade pelas coisas que vão mal. Aprendemos o suficiente com a experiência recente de antecipar o fracasso e como tomar medidas para diminuir seu impacto. Agora temos que aplicar essa lição.

Esperamos que a Bovespa siga aumentado. Mas para isso, não basta esperança. É preciso questionar, analisar e agir. Não dá para supor que alguém vai evitar um colapso. Sim, estou falando com você. Isto também é responsabilidade sua!

Diretoria

Kevin McDonald
25 anos de experiência em bancos de investimento, consultoria, private equity, e negócios internacionais
Michael Lehner
Atuando há trinta anos no campo da alta tecnologia, como gerente operacional, consultor, investidor e diretor de banco de investimentos
Copyright © 2010 Lehner-McDonald. Todos os direitos reservados